Sobre este site

Este site não tem fins lucrativos e foi concebido com a finalidade de prover a um público de língua portuguesa material sobre as aplicações contemporâneas do estoicismo. É atualizado ao sabor de minhas disponibilidades, havendo semanas de postagens mais frequentes e outras em que praticamente não dou sinal de vida. Sento-me para escrever quase todas as noites por uma horinha ou duas, além dos intervalos de tempo vago que me surgem em certos dias. Há, em todos os textos que saem de meu teclado, um trabalho — que suponho razoável — de pesquisa a embasar o que escrevo: de modo que, se erro, são erros que vêm da diligência. Talvez sejam, eventualmente e por isso mesmo, erros piores.

É sempre bom deixar claro que não me considero um estoico — longe disto! —, e que a vida estoica é um ideal para mim. Tenho aprendido, porém, que é possível beneficiar-se de vários aspectos desta e de outras filosofias antigas (o ceticismo e o epicurismo têm também muito a nos ensinar), contanto que estejamos dispostos a pôr-nos à prova e a rever muitos dos princípios que regem nossa vida quando ela está “no automático”. É muito difícil frequentar textos como as Meditações, de Marco Aurélio, ou as Cartas a Lucílio, de Sêneca, e sair de tais leituras como a mesma pessoa que nelas entrou. Nessas páginas, há como que um chamado para algo maior — e algo maior que pode ser experienciado pouco a pouco, gota a gota, cotidianamente. Pois, parafraseando Epicteto, o material da filosofia é a vida, assim como o da carpintaria é a madeira.

Se você também se debruça sobre as obras dos estoicos em busca de esclarecimento e inspiração e deseja ver um texto de sua autoria publicado aqui, entre por favor em contato comigo pela opção “Fale com o autor”. Colaborações serão muito bem-vindas; eu detestaria que este espaço virasse uma enfiada de solilóquios.

Valete.